quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Oportunismo e lambidelas de alcatrão


por Carlos Carujo

Segundo um estudo realizado por investigadores da Universidade do Minho e da Universidade de Cambridge, divulgado pelo Diário de Notícias e pela TSF, o “o oportunismo rende”.
Ou seja, defendem os autores do estudo, quanto mais os gastos aumentam em ano eleitoral, maior a diferença relativamente ao principal oponente. Mas, por outro lado, de acordo com o Diário de Notícias e seguindo o estudo, estes gastos aumentam quanto mais dificuldades o presidente espera enfrentar.

Em Rio Maior, várias das freguesias rurais foram varridas a pouco
tempo das eleições por leves lambidelas de alcatrão. Será que o número
de quilómetros destas lambidelas indicam já os pontos que separarão
Silvino Sequeira dos seus competidores ou será que são apenas um sinal
de que este executivo camarário tem medo de perder?

Seja como for, não se compreende como pequenas obras que há muito
deveriam ter sido feitas sejam guardadas para as vésperas de eleições
para que tenham efeitos eleitorais.

1 comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar

Arquivo do blogue